O na íntegra- jornalismo coragem

MENU
Logo
Segunda, 10 de maio de 2021
Publicidade
Publicidade

Coluna

Vereadores novatos de Araguaína já mostram que serão submissos ao executivo

É imoral qualquer reajuste de impostos em meio a crise que estamos vivendo e em meio a pandemia do Covid19

621
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Na ultima segundas-feira, 8,  os vereadores aliados do prefeito atacaram o também vereador Fraudineis por questionar reajustes de impostos.Pelo que parece a atual Câmara de vereadores de Araguaína mais uma vez será submissa ao poder executivo. 

Os novatos Marcus do Restaurante e Jorge Carneiro visivelmente não sabem que o papel do vereador além de fiscalizar o executivo também é representar o povo e questionar o executivo. Mas cumprir com a função de representar o povo pode ser motivo para virar alvo de críticas e ataques daqueles que estão mais preocupados em agradar ao prefeito que honrar o voto e confiança recebido e defender os interesses da sociedade.

Fraudineis tem todo o direito de questionar o reajuste de impostos entre eles o IPTU, afinal foi para isso que foi eleito.

Assim como o vereador a grande maioria da população discorda de reajuste de impostos em plena pandemia, onde uma parcela da população estão sofrendo com o fim do auxílio emerngecial e com a crise causada pela pandemia enfrentam dificuldades para conseguir até mesmo levar o alimento para casa e garantir o mínimo de dignidade da família. 

E não adianta o inexperiente parlamentar Marcus do Restaurante e Jorge Carneiro bater o pé e tentar deslegitimar o posicionamento do colega de parlamento ou questionar o cargo ocupado por Fraudineis na gestão anterior. Primeiro; essa é uma nova gestão e com um novo gestor, segundo; é sim, de responsabilidade também da Câmara um futuro aumento na cobrança do IPTU, pois a proposta de reajuste passou pela Câmara Municipal. 

No caso do vereador Terceliano Gomes já era esperado o posicionamento em defesa do executivo e contrário ao povo, pois sempre agiu assim no decorrer do seu mandato anterior. Sempre com medo de contrariar o executivo e seus familiares, cabos eleitorais e apadrinhados políticos serem dispensados dos cargos que ocupam como contratados do município. 

Por fim, Fraudineis tem razão e está cumprindo seu papel enquanto represente do povo. É imoral qualquer reajuste de impostos em meio a crise que estamos vivendo e em meio a pandemia do Covid19 e concorda com isso faz dos vereadores tão imorais quanto um possível aumento.

Créditos (Imagem de capa): Internet

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )