O na íntegra- jornalismo coragem

MENU
Logo
Segunda, 10 de maio de 2021
Publicidade
Publicidade

Coluna

Carreata pró-Bolsonaro é atestado público de imbecilidade

Cheguei a imaginar que as filas de carros, fossem gados sendo levados para vacinarem contra a febre aftosa.

559
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O dia 1° de Maio, data em que se comemora o dia do trabalhador, no Brasil foi a oportunidade de alguns para atestar de forma pública o nível de idiotice, burrice e imbecilidade.

Enquanto famílias de todo o País choram a morte de suas vítimas que perderam a vida em decorrência do Covid19, uma parcela de imbecis foram as ruas em um ato de apoio ao Presidente Genocida do Brasil, Jair Messias Bolsonaro. 

Atualmente os números de mortos pelo vírus é assustador, ultrapassamos a marca de 400 mil mortes, resultado de um desgoverno, da falta de compromisso, responsabilidade e humanidade do atual chefe do executivo federal.

Bolsonaro recusou 11 ofertas de fornecimento de vacinas contra a Covid-19. As propostas foram ignoradas pelo Ministério da S aúde, e já são do conhecimento de senadores que vão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPI da Covid) para investigar a conduta do governo durante a pandemia. 

Segundo a investigação, das 11 ofertas recusadas, seis eram da Coronavac. Em 30 de julho e 18 de agosto de 2020, Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, assinou ofícios oferecendo a vacina. Após não haver respostas, um terceiro documento foi entregue pessoalmente ao ministro da Saúde, general Pazuello, em 7 de outubro.
Também não houve resposta do governo ao ofício. Depois disso, foram realizadas três conferências com integrantes do Ministério da Saúde nas quais o Instituto Butantan fez a oferta, mas também não teve resultado.

Em relação ao laboratório Pfizer, foram três as propostas ignoradas pelo Ministério da Saúde. Segundo o senador Randolfe Rodrigues, autor do requerimento da CPI, o governo federal também recusou duas propostas para participar do consórcio da Covax Facility, coalizão de mais de 150 países liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Durante todo o período da pandemia que estamos vivendo e tentando sobreviver, o medíocre Presidente do Brasil, assim como seus filhos por inúmeras vezes incentivaram aglomeração de pessoas em locais públicos, o uso de medicamentos de eficácia não comprovada e ainda o não utilização do uso de máscaras de proteção.

Diante de toda esse desastre do governo federal na condução da pandemia e incompreensível que algumas pessoas ainda saiam as ruas pra defender esse Governo genocida, mas do alienação é burrice, ausência de empatia, amor ao próximo e um atestado público de imbecis. O 1° de Maio este ano mais parecia uma cavalgada, cheguei a imaginar que as filas de carros, fossem gados sendo levados para vacinarem contra a febre aftosa.

Créditos (Imagem de capa): Internet

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )