• Stoff Costa

Gerônimo Cardoso ataca ex-prefeitos de Carmolândia e esquece de citar os escândalos da atual gestão

Comunicador pro ataques aos ex-gestores do município e esqueceu de citar os escândalos de corrupção da atual gestão.



De fato, a imprensa desempenha um importante papel para a manutenção e fortalecimento da democracia brasileira. O grande problema é quando essa mesma imprensa ou melhor, profissionais da imprensa utiliza-se do papel que desempenha como comunicador e decidi interferir no resultado das urnas.


Em vídeo recente, publicado e compartilhado nas redes sociais, o comunicador e ex-vereador de Araguaína, Gerônimo Cardoso ataca os ex-gestores do Município de Carmolândia e expõe os escândalos de corrupção envolvendo os mesmos, até aí tudo bem, não tem por que esconder as verdades dos fatos.


Mas, o que me causou estranhamento foi o comunicador, que no vídeo parece ser anti-corrupção e o critico as corruptos, foi exatamente a "amnésia temporária" ou "amnésia seletiva" se preferir. Em nenhum momento do vídeo, o comunicador citou o fato do município ter um candidato a prefeito e o vice envolvidos em corrupção e tentando uma reeleição.


Ao posicionar-se claramente contra os ex-gestores, motivado pelo histórico de corrupção e "passar pano" para a atual gestão e seus escândalos de corrupção, Gerônimo Cardoso não agiu como profissional de jornalismo, e sim como equipe de marketing politico e publicitário da atual gestão "corrupta".


Ambos os candidatos, a prefeito e vice-prefeito tem um histórico manchado por acusações, denuncias e investigação por atos de corrupção e crimes na gestão pública do município.


Neurivan Rodrigues e acusação de corrupção


Neurivan Rodrigues chegou a ser afastado do cargo por determinação da justiça. Na ocasião, o juiz da 3ª Vara Cível de Araguaína, Álvaro Nascimento Cunha, determinou o afastamento e o bloqueio de bens do prefeito de Carmolândia, além de dois secretários, em razão do uso de funcionários públicos e do alto escalão do município, além de equipamentos da cidade, para a construção de uma casa para o mandatário.


No processo, foram anexadas fotos das obras. Em uma delas, Lázaro Lemes, chefe da pasta do Turismo e do Meio Ambiente, aparece com uma colher de pedreiro, em frente a uma parede em vias de ser construída.

Em outra, o secretário de Infraestrutura está, em plena luz do dia, de calça jeans e camiseta listrada acompanhando o trabalho de uma retroescavadeira na casa do prefeito.

De acordo com a promotoria, o secretário Juraci Fé ‘era quem ordenava que servidores públicos fossem trabalhar na construção da residência do prefeito, bem como determinava a utilização, transporte e a descarga dos materiais de construção públicos com os maquinários da Prefeitura’.

A promotora ainda afirmou que Lázaro Lemes ‘trabalhou como “pedreiro” na construção da casa de Neurivan Rodrigues’.


Ao decretar o bloqueio e o afastamento do prefeito e os secretários, o juiz ressaltou que ‘se qualquer desvio do tesouro gera consequências nefastas para um município, principalmente quando essa localidade é pobre, torna-se crucial dispor dos bens dos três requeridos e dessa maneira eventualmente assegurar indenizações por danos material e moral causados aos carmolandenses’.

O vice-prefeito e o escândalo de furtos de peças de carros públicos

Assim como o atual prefeito, o atual vice-prefeito, Erasmo Pereira (MDB), também teve seu nome envolvido em escândalos e foi investigado por furtos em peças de veículos da prefeitura para usar em carros particulares.

De acordo com os policiais, veículos doados pela Receita Federal ao município estariam tendo peças retiradas e os acessórios estariam sendo instalados em carros particulares. O vice-prefeito Erasmo Pereira, o secretário de infraestrutura na época, Fagner Golvino, além do ex-vereador Marcão foram investigados.

A investigação sobre a retirada das peças começou após uma denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MPE). Os veículos teriam chegado ao município há dois anos e mesmo sem uso se transformaram em sucatas.

Segundo o delegado Bruno Boaventura, responsável pelo caso, alguns automóveis tiveram o motor removidos e até um trator teve uma peça retirada.

Agora a decisão é com o povo

É de conhecimento de todos, que na maioria das vezes, os casos de corrupção demoram muito tempo para serem julgados e os responsáveis condenados, em alguns casos a condenação nem mesmo acontece, por inúmeros fatores. Nestes casos, fica nas mãos dos eleitores moralizar a politica e combater a corrupção.

Corrupção se combate nas urnas e na hora do voto. Assim sendo, a decisão de moralizar a politica no município de Carmolândia e combater a corrupção será uma missão da população de Carmolândia. Os eleitores do município terão a oportunidade de rejeitar uma chapa majoritária composta por dois indivíduos acusados de crimes e corrupção e dizer não ao prefeito e ao vice-prefeito nas urnas.


Veja minha opinião:


104 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 por BLK Entertainment Brasil. Todos os direitos reservados a O na íntegra comunicação e mídia.