O na íntegra- jornalismo coragem

MENU
Logo
Segunda, 10 de maio de 2021
Publicidade
Publicidade

Política

Valderez solicita que Governo busque isonomia entre Estados na Concessão da BR-153

Para Valderez, é incompreensível que o Estado do Tocantins demore 10 anos para ter suas obras concluídas

64
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A deputada estadual, Valderez Castelo Branco, apresentou requerimento em regime de urgência nesta terça-feira (27), durante Sessão Ordinária na Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins (Aleto). O documento requer ao Governador Mauro Carlesse, que solicite por meio do Ministério da Infraestrutura, alterações no processo de Concessão da BR-153, previsto no Edital de Concessão nº 01/2021, de forma que o mesmo respeite o Princípio da Isonomia entre os Estados contemplados.

Após realizar estudos no Edital de Concessão n° 01/2021 da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que prevê a concessão da BR-153 entre o Tocantins e Goiás em um trecho total de 624,1 km, e analisar as informações prestadas por entidades representativas, como a Associação Tocantinense de Municípios (ATM), a parlamentar afirma que existem diversos pontos que podem ser revistos, como forma de atender igualitariamente o Estado tocantinense.

 

Atualmente o edital prevê a concessão da seguinte forma:

 

Descrição

TOCANTINS

GOIÁS

Tamanho do trecho duplicado

175 km

449 km

Tempo para a duplicação total

20 anos

10 anos

Passarelas

02

16

Rotatórias

0

06

 

Para Valderez, é incompreensível que o Estado do Tocantins demore 10 anos a mais para ter suas obras concluídas, mesmo com um trecho menor. Além disso, no Estado de Goiás será construída em média uma passarela a cada 28 km. Em contrapartida, o Tocantins terá uma passarela a cada 87,5 km. O mesmo vale para as rotatórias, que servem como redutores de velocidades e como forma de retornos nas rodovias. No trecho do Estado Goiano serão seis, enquanto no Tocantins nenhuma.

 

“O regime de urgência se faz necessário, pois o Leilão de Concessão está previsto para ocorrer no próximo dia 29 de abril, às 14h. Destacamos a importância do Governador Mauro Carlesse em abrir um diálogo com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, no sentido de evitar que o nosso querido Estado saia prejudicado nesta Concessão”, justificou a parlamentar.

 

LEIA TAMBÉM:

Em nome do poder, Wagner e Dimas se reúne com ex-presidiario Marcelo Miranda

 

APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa,  O Na íntegra se financia por meio da sua própria comunidade de leitores. Você pode apoiar O Na íntegra  através da Chave Pix: 63992920694

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )