O na íntegra - Jornalismo Coragem

Sexta, 19 de agosto de 2022
MENU

Política

Sem grupo, Ronaldo Dimas pode jogar a tolha

Com dificuldade de formar grupo e com aliados de lingua solta afastando lideranças, só resta a Dimas jogar a toalha ou amargar um derrota histórica que  interromperia sua ascensão.

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O que estava ruim, ainda pode ficar pior para o ex-prefeito de Araguaína e pré-candidato ao Governo, Ronaldo Dimas. 

Com enorme dificuldade para formar um grupo político relevante em torno de seu nome, o pré-candidato assisti seus aliados afastarem possíveis aliados, como aconteceu recentemente quando o ex-vereador Xeroso atacou a deputada federal professora Dorinha, nome que vinha sendo apontado como pré-candidata ao Senado na chapa majoritária encabeçada por Dimas.

Os ataques desagradaram a pré-candidata ao Senado que poderá desembarcar no grupo Governista e compor a marjoritaria encabeçada pelo governador Wanderlei Barbosa.

Com quase nenhum nome de expressão política apoiando seu projeto ao Governo, e com recentes movimentos políticos que fortalecem a pré-candidatura de Osires Damaso, o barco de Dimas parece ir em direção ao naufrágio.

Só resta a Dimas descer do pedestal em que se encontra, calçar as sandálias da humildade e recuar, ou Dimas joga a toalha ou poderá vivenciar uma derrota vexatória nas urnas, afinal sem grupo não se faz política.

Ronaldo Dimas, apelidado nos bastidores políticos como "Professor de Deus", tem contra seu projeto político, seu jeito arrogante e prepotente que desagrada até mesmo os aliados do seu principal articulador político, Senador Eduardo Gomes, que resistem em caminhar com Dimas rumo ao precipício.

Dimas não tem escolha, ou joga a toalha ou amargara uma derrota histórica, podendo terminar o processo eleitoral longe do segundo turno e atrás no número de votos de nomes como Wanderlei Barbosa (atual governador e com a máquina na mão), Paulo Mourão (que poderá se beneficiar com o apoio do ex-Presidente Lula) e Osires Damaso (que ganhou musculatura política e vem montando um exército político). O que seria uma morte triste e vexatória para a carreira política do ex-prefeito, interrompendo uma trajetória em ascensão.

Créditos (Imagem de capa): O na íntegra

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!