O na íntegra- jornalismo coragem

MENU
Logo
Domingo, 25 de julho de 2021
Publicidade
Publicidade

Diversidade

'NÃO IMAGINAM COMO DÓI'’, lamenta mãe de Gil sobre filho sofrer ataque homofóbico de dirigente do Sport

Gil do Vigor, do BBB21, recebeu ataques homofóbicos do filho de Flávio Koury, conselheiro do time de futebol Sport Club Recife.

192
Publicidade
Publicidade
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O que Gilberto Nogueira mais temia quando entrou no "BBB 21" era não ser aceito pelo público e nem pela mãe. Dona Jacira não só está muito orgulhosa do filho, como faz questão de defendê-lo publicamente. Ela ficou uma fera com o ataque homofóbico que o ex-BBB sofreu de um conselheiro do Sport, de Recife, após Gil visitar o estádio do clube de futebol para receber uma homenagem assim que deixou o reality.

O vigor de Gil e a famosa dancinha "Tchaki, tchaki" que ele fez no gramado, após receber uma camisa personalizada do clube, não agradou o Conselho Deliberativo do Sport, Flávio Koury, que mandou um áudio para outros conselheiros com ofensas ao ex-BBB, chamando-o de "viado" e "bicha". O conselheiro disse que a dancinha de Gil é uma "desmoralização" e "ausência de vergonha na cara".

Ao ser informada do ocorrido, Jacira externou sua dor de mãe. "Vocês não imaginam como me dói como mãe ver meu filho passar por isso. Gente, estamos no século XXI. Vamos ter respeito e bom senso, mais amor ao próximo. Não precisa ser gay, lésbica ou bi para ser contra a homofobia. Vamos ter mais amor, por favor", disse ela, que acompanhou o filho na visita que ele fez ao estádio.

 

Créditos (Imagem de capa): redes sociais

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )