O na íntegra- jornalismo coragem

MENU
Logo
Segunda, 10 de maio de 2021
Publicidade
Publicidade

Entretenimento

Documentário com Conká tem qualidade, emociona, mas Karol não convence 

Acrebiano, Carlas Dias e Lucas Penteado recusaram o encontro.

122
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Após assistir os quadros episódios do documentário "A vida depois do tombo", com o dia a dia da cantora curitibana Karol Conká após ser eliminada com o maior de rejeição do reality no mundo, é possível afirmar que a produção do Globoplay é um excelente produto, em um formato bem roteirizado, bem produzido, com bons depoimentos, narrativas da trajetória de vida da artistas e um acerto de conta consigo mesma, o documentário é capaz de emocionar, mas ainda assim a mudança de postura e o arrenpimrnto que a ex-participante tenta transmitir ao público não convence, assim como algumas lágrimas parecem serem frutos de uma boa atuação.

A produção convidou alguns ex-bbb's com quem a artista teve relações conflituosas e de amizades dentro do jogo, somente Lumena aceitou se reencontrar com a rapper. Acrebiano, Carlas Dias e Lucas Penteado recusaram o encontro. O último com quem Conká teve embates e atitudes desumanas e vexatória de humilhação e cruel até chegou a confirmar presença no encontro e desistiu de última hora, enviando apenas um vídeo gravado onde diz perdoar a cantora.

Destaques para o sofrimento da mãe com o cancelamento e lixamento virtual da filha e para os conflitos da curitibana com o vício do alcoolismo do pai. Não seria justo afirmar que a produção teve o intuito de passar pano para a protagonista do documentário, o objetivo realmente é passar a limpo.

O documentário é uma produção original Globoplay e está disponível na plataforma do streaming. 

Créditos (Imagem de capa): Internet

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )